Sign In

Chesf interliga eólicas na Bahia

Comunicação Publicado em 27/06/2017

Com investimento superior a R$ 180 milhões, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) concluiu, em junho, a integração total ao Sistema Interligado Nacional (SIN) dos parques eólicos no Centro Sul do estado da Bahia, com a energização da nova subestação em 500 kV (kilovolts) Igaporã III. A obra permitiu, assim, a entrada em operação comercial da totalidade do empreendimento, contemplando a integração de doze parques eólicos, com potência de 246,8 MW (Mega Watt), e irá proporcionar uma receita anual (RAP) superior a R$ 18,2 milhões aos cofres da Empresa.


​"Do ponto de vista sistêmico, aumentará o aproveitamento do potencial de energia eólica, com significativa predominância na região do nordeste brasileiro, tornando-se indispensável para o reforço da geração elétrica desta região, principalmente considerando os atuais baixos níveis dos reservatórios das hidrelétricas da região Nordeste", afirmou Antonio Varejão, diretor de Engenharia e Construção da Chesf.

 

A SE Igaporã III conta com dois bancos de autotransformadores 500/230/13.8 kV com potência total de 1.750 (6+1 Reserva x 250) MVA (megavolts-ampere), e a conexão à Rede Básica do SIN ocorreu através do seccionamento da linha de transmissão Bom Jesus da Lapa II / Ibicoara e a energização de duas linhas com extensão total de 69,7 quilômetros.

 

Anteriormente, em novembro de 2015, foram energizadas as demais instalações, todas em 230 kV (as linhas de transmissão Igaporã II / Igaporã III C1 e C2; a subestação Pindaí II, com uma potência de transformação de 300 MVA, juntamente à linha de transmissão Pindaí II / Igaporã III C1, com extensão de 49,6 quilômetros).

 

Todas essas instalações estão localizadas no centro sul do estado da Bahia, onde foram gerados, com a energização da SE Igaporã III, mais de 3.600 empregos durante a fase de implantação desse empreendimento.